EXISTIMOS PARA O SERVIR

EXISTIMOS PARA O SERVIR
EMMÉRY MACEDO - COMERCIAL - NIF 2405252392

ADVERT

DEIXE QUE ALGUÉM AQUI, AJUDE-LHE A ENCONTRAR A MELHOR SOLUÇÃO...

SERVIÇOS DE QUALIDADE À BAIXO PREÇO...


Sunday, 30 September 2012

Conheça a Hidroeléctrica de Cahora Bassa – O orgulho de Moçambique


A Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB), S. A. é uma empresa moçambicana de capital maioritariamente nacional.

A HCB S.A foi constituída a 24 de Junho de 1975, nos termos do protocolo concluído, entre a Frente de Libertação de Moçambique e o Governo Português. 

Este empreendimento situa-se em Songo, Distrito de Cahora Bassa, Província de Tete.

A albufeira é um grande lago artificial com uma área de 2900 km², um comprimento máximo de 270 km e largura máxima de 30km, sendo a sua capacidade útil de 52 km².

A barragem está implantada numa estreita garganta do rio, com vertentes verticais na parte superior e em forma de V na parte inferior. O seu corpo é de betão, do tipo abóbada de dupla curvatura e tem:

171 metros (m) de altura a partir das fundações;

303 m de comprimento no coroamento;

21,5 m de espessura máxima nas fundações;

5 m de espessura mínima no coroamento.

A central é uma enorme caverna escavada na rocha, com 220 m de comprimento, 29 m de largura e 57 m de altura, situada na margem sul do rio. Possui órgãos de segurança da estrutura da barragem compostos por oito descarregadores de fundo e um de superfície, com a capacidade máxima de descarga de cerca de 14.000 m³/s.

É no interior desta caverna que estão instalados cinco grupo geradores, cada um destes é formado por uma turbina tipo Francis de 415 MW.



A rotação dos grupos geradores faz-se à velocidade nominal de 107,11 rpm, a que corresponde a frequência eléctrica de 50 Hz usada na rede eléctrica moçambicana.

Cahora Bassa com os seus 5 grupos geradores e um caudal máximo turbinado de 2.250 m³/s é actualmente o maior produtor de electricidade em Moçambique. Com capacidade superior a 2000 MW abastece Moçambique (perto de 250 MW), África do Sul (1100 MW) e Zimbabwe (400 MW). Decorrem negociações para o abastecimento de energia eléctrica de Cahora Bassa para o Malawi.


As subestações do Songo (em Moçambique) e de Apollo (na África do Sul) estão ligadas por duas linhas aéreas de transporte, monopolares de alta tensão ( HVDC), cobrindo uma distância de 1.400 km, sendo 900 km em território moçambicano, ao longo da fronteira com o Zimbabwe.

As torres que suspendem os condutores são do tipo piramidal com altura normal de 49 metros, tendo sido implantadas cerca de 6.400 torres. 


Para o fornecimento de energia ao Centro e Norte de Moçambique estão instaladas duas linhas de transporte de energia ligando a subestação do Songo à subestação de Matambo, próximo da cidade de Tete. Da subestação de Matambo sai, entre outras, uma linha de transporte que alimenta a subestação de Chibata, próximo da Cidade de Chimoio.

A Hidroeléctrica de Cahora Bassa é na verdade um motivo de orgulho do sector eléctrico Moçambicano.
 
Para mais informações acesse  o site oficial: http://www.hcb.co.mz

Blogue Cahora Bassa: http://cahorabassa.blogspot.com

No comments:

Post a Comment

My photo
Luanda, Angola
Consultoria e Prestação Serviços powered by Emméry Macedo - Engenheiro Eletrotécnico, BTECH, BEST CUM LAUDE, pela Durban University of Technology (DUT), Galardoado pelo Institute of Professional Engineering Technologists (IPET), Bacharel em Ciências Matemáticas pela Faculdade de Ciências da Universidade Agostinho Neto de Angola, Professor de Matemática e Física pelo IMNE- Garcia Neto, Professor de Electrόnica de Potência da Universidade Metodista, membro do IET - Institution of Engineering and Technology MIET nº 91651226, membro da Ordem dos Engenheiros de Angola OEA nº 2924, com certificação em ETAP, SKM, HV Switching, SAEP, etc...

Consultoria num click....