EXISTIMOS PARA O SERVIR

EXISTIMOS PARA O SERVIR
EMMÉRY MACEDO - COMERCIAL - NIF 2405252392

ADVERT

DEIXE QUE ALGUÉM AQUI, AJUDE-LHE A ENCONTRAR A MELHOR SOLUÇÃO...

SERVIÇOS DE QUALIDADE À BAIXO PREÇO...


Tuesday, 2 October 2012

Freestreet - ILUMINACÃO PÚBLICA SEM POSTES – O NOVO DESIGN DA PHILIPS

A multinacional Holandesa Philips apresentou o seu novo design para a iluminação pública, na sequência de um recente desafio de vários urbanistas e arquitectos, um sistema de iluminação pública que dispensa os típicos postes verticais - O FreeStreet.
 
O novo design da Philips - O FreeStreet é constituído por cabos horizontais com grupos de luzes LED - Diodo emissor de luz (light-emitting diode) integrados a intervalos regulares.
 
 
O referido sistema ganhou em 2011 um Dutch Design Award, e encontra-se já disponível no mercado europeu. Os cabos suspensos foram concebidos para serem instalados paralelamente à orientação das ruas que iluminam, e têm de ser fixados e ligados a fontes de alimentação em fachadas de edifícios a cada 100 metros. Estes intervalos são, de acordo com a Philips, bastante superiores aos cerca de 20 metros de outros tipos de iluminação suspensa. Os ditos candeeiros são também 40% mais eficientes em termos energéticos que as lâmpadas de vapor de sódio normalmente usadas em aplicações de rua.

 O conjunto de luzes LED foram desenhados para imitar a forma de gotas de líquidos ao longo dos cabos, tendo como tal um aspecto muito fluido e discreto que alegadamente não causa poluição visual. Contudo, e apesar da sua flexibilidade e potencialidade para retirar alguns postes das ruas das grandes cidades, a instalação do FreeStreet pode interferir com o traçado de linhas de distribuição ou de catenárias de carros elétricos. 
Com as lâmpadas de vapor de mercúrio a serem banidas na União Europeia em 2015, os urbanistas procuram por alternatívas inovadoras. O sistema elimina a tradicional poluição visual causada pelos postes de rua, em substituição uma sequência de lâmpadas LED ao longo de um cabo que são virtualmente invísiveis durante o dia  foi concebida. O resultado consiste na luz que aparenta fluir no ar. Esta solução flexível e leve providencia uma distribuição homogênea da luz sem uma obstrução visual ou física dos postes a nível dos olhos.
 
Lâmpadas de vapor de mercúrio

O primeiro projecto piloto foi lançado no centro da cidade de Eindhoven, na Holanda, iluminando  Catharinaplein (ou a praça de Catharina) em Abril de 2012.
 Cidade de Eindhoven - Holanda

A Philips abre assim uma nova prespectiva tecnologica para a iluminação pública dos grandes centros urbanos.

Existem algumas vantagens e desvantagens nesse design, o que vai permitir com que sistemas inovadores sejam criados. Uma das grandes vantagens é a efeciência de 40% sobre as lâmpadas de vapor de sódio. Alguns tecnologistas gostariam de ver as lâmpadas de vapor de sódio substituidas pelas LEDs mas, mantendo a estrutura dos postes eléctricos. Por outro lado, os urbanistas gostariam de ver esse design melhorado de forma a mitigar os aspectos de poluição visual. Outro aspecto negativo seria o acumular de aves ao redor dos cabos.
 
Certamente que os postes  eléctricos ainda vão continuar a fazer parte da arquitectura dos grandes centros urbanos. Aguardemos por inovações.
 
 
Emméry Macedo

No comments:

Post a Comment

My photo
Luanda, Angola
Consultoria e Prestação Serviços powered by Emméry Macedo - Engenheiro Eletrotécnico, BTECH, BEST CUM LAUDE, pela Durban University of Technology (DUT), Galardoado pelo Institute of Professional Engineering Technologists (IPET), Bacharel em Ciências Matemáticas pela Faculdade de Ciências da Universidade Agostinho Neto de Angola, Professor de Matemática e Física pelo IMNE- Garcia Neto, Professor de Electrόnica de Potência da Universidade Metodista, membro do IET - Institution of Engineering and Technology MIET nº 91651226, membro da Ordem dos Engenheiros de Angola OEA nº 2924, com certificação em ETAP, SKM, HV Switching, SAEP, etc...

Consultoria num click....