EXISTIMOS PARA O SERVIR

EXISTIMOS PARA O SERVIR
EMMÉRY MACEDO - COMERCIAL - NIF 2405252392

ADVERT

DEIXE QUE ALGUÉM AQUI, AJUDE-LHE A ENCONTRAR A MELHOR SOLUÇÃO...

SERVIÇOS DE QUALIDADE À BAIXO PREÇO...


Wednesday, 21 May 2014

Angola quer quadruplicar energia até 2025 com fontes renováveis

O ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, anunciou que o governo angolano está apostado em quadruplicar a capacidade de geração de energia até 2025, maioritariamente através de fontes renováveis.

O governante angolano fez este anúncio depois de um encontro com o ministro norueguês dos Petróleos e Energia, Tord Lien, em Oslo, durante uma visita que efectuou recentemente à Noruega.
O nosso grande objectivo e atingir 9 mil MW até 2025. Isso significa multiplicar por quatro a capacidade actual e o grande recurso será a produção hídrica, disse.
O responsável adiantou ainda que o potencial do país, inventariado ainda no tempo colonial, aponta para 18 mil MW, considerando que é possível ampliar aquele valor com o recurso a novas tecnologias.
Desenvolveremos, em particular, a capacidade energética do Médio Kwanza, com um potencial de cerca de 7 mil MW. Neste momento estamos a construir o aproveitamento hidroeléctrico de Laúca, o qual, uma vez concluído, acrescentará 2,6 mil MW ao sistema eléctrico nacional, afirmou.
João Baptista Borges enunciou ainda outras acções em curso na área da produção de energia, designadamente a reabilitação e modernização da 1ª Central de Cambambe, o alteamento da barragem de Cambambe e a construção da 2ª Central de Cambambe. Depois de concluídos os trabalhos, este projecto terá uma capacidade instalada capaz de produzir 960 MW.
Disse ainda que, durante o actual quinquénio - 2013/2017 - o governo iniciará a construção do empreendimento Caculo Cabaça, com uma capacidade de geração de 2, 1 mil MW. Já no Soyo será construída uma central de ciclo combinado, com capacidade de produção de 750 MW, para atender o Norte do país e, particularmente Luanda. Estas centrais, hidroeléctricas e térmicas, vão gerar cerca de 5 mil MW.
A Noruega tem prestado assistência técnica no domínio da revisão da Lei Geral de Electricidade, a qual deverá ser ainda este ano submetida à aprovação pelo governo.
A delegação angolana seguiu depois para a Suécia, tendo visitado a empresa ABB, uma das líderes mundiais na produção de sistemas de automação (subestações e transformadores eléctricos).
No âmbito da visita, o Director Geral do Instituto Nacional de Recursos Hídricos esteve no Instituto Internacional Sueco de Recursos Hídricos (SIWI), onde procedeu a uma apresentação sobre o potencial dos recursos hídricos de Angola, da Lei das Águas e sua Regulamentação, recentemente aprovada pelo Executivo angolano.
Fonte: Novo Jornal, 2014. Disponível em http://novojornal.co.ao/Artigo/Default/46722 (Consultado aos 21 de Maio de 2014)
Artigos relacionados:

No comments:

Post a Comment

My photo
Luanda, Angola
Consultoria e Prestação Serviços powered by Emméry Macedo - Engenheiro Eletrotécnico, BTECH, BEST CUM LAUDE, pela Durban University of Technology (DUT), Galardoado pelo Institute of Professional Engineering Technologists (IPET), Bacharel em Ciências Matemáticas pela Faculdade de Ciências da Universidade Agostinho Neto de Angola, Professor de Matemática e Física pelo IMNE- Garcia Neto, Professor de Electrόnica de Potência da Universidade Metodista, membro do IET - Institution of Engineering and Technology MIET nº 91651226, membro da Ordem dos Engenheiros de Angola OEA nº 2924, com certificação em ETAP, SKM, HV Switching, SAEP, etc...

Consultoria num click....